sábado, 19 de setembro de 2009

Curso “forma” jornalista em 45 horas

Por Sérgio Matsuura, do Rio de Janeiro

“Diploma não é necessário. Para trabalhar como Jornalista, faça um curso rápido”. É dessa maneira que a empresa Cursos 24 Horas anuncia treinamento para pessoas interessadas em trabalhar com jornalismo na Internet. Com custo de R$ 40,00 e duração de 45 horas, o curso promete formar “um Cyber Repórter de sucesso”.

“A queda da obrigatoriedade do diploma continua incentivando o surgimento de maus profissionais. Depois dos concursos sem exigência do diploma, agora há um site na internet oferecendo um curso completo de jornalismo online em apenas 45 horas, ou seja, menos de dois dias corridos. Um verdadeiro curso caça-níqueis”, manifestou o Sindicato dos Jornalistas do Ceará em seu site.

O supervisor de atendimento da empresa, Luiz Henrique Campos, defende o curso, afirmando que os alunos formados “têm todas as condições para trabalhar com jornalismo online”. Campos explica que a duração de 45 horas é apenas uma estimativa, que varia de acordo com o interesse do aluno. Diz ainda que existe um professor disponível para tirar todas as dúvidas e ressalta a facilidade do curso totalmente online, que pode ser feito em qualquer horário, de qualquer lugar. Sobre a qualidade, afirma que o curso existe desde 2003 e existem ex-alunos trabalhando na área. “Principalmente agora que não precisa mais do diploma”, entrega.

6 comentários:

  1. As universidades já deixam a desejar,imagina um curso de 45 dias de jornalismo.
    abraços

    ResponderExcluir
  2. caramba, eu errei, é 45 horas...rss

    ResponderExcluir
  3. fala Mago do PS fiz uma postagem pra vc pirar nesse sábado abstêmio..rsrsrs

    abs

    ResponderExcluir
  4. Que ótimo heim?!
    Isso é para os ministros do Supremo verem no que o mercado jornalístico vai se transformar...
    aff

    ResponderExcluir
  5. Tem fleetwood mac blues band live no blog do mestre cuca, isso é tortura para os que estão de molho em casa, cumpadi...rssss

    ResponderExcluir
  6. Isso é uma vergonha...estão desvalorizando essa profissão.

    ResponderExcluir

Fale, mestre!!